Chapada Diamantina

Bahia, Brasil.

Nem só de praia é formada a paisagem da Bahia. No coração do estado está um dos mais belos cenários do país, salpicado de cachoeiras, grutas, cânions e vales. Cobiçado pelos amantes do trekking, o Parque Nacional da Chapada Diamantina tem atrações que extrapolam seus limites e se espalham por cidadezinhas que tiveram seu apogeu no final do século 19, quando a região era famosa somente pelas jazidas de diamantes.  Uma das principais cidades da Chapada é Lençóis, com suas ruas de paralelepípedos e casario colonial. As casas dos nativos também se tornam abrigos na Chapada - são nelas que os aventureiros que encaram os cinco dias de caminhada pelo Vale do Pati fazem pernoites, com direito a comida caseira, luz de lampião e muita prosa. 

Informações
  • Moeda: Real
  • Vacina: Não
  • Visto: Não
Atividades

A natureza, em quase todas as suas formas, faz-se presente na Chapada Diamantina. Grande parte das belezas está guardada e preservada no Parque Nacional, que abriga uma imensa área tomada por cânions, cachoeiras, platôs e  grutas num cenário que varia entre Mata Atlântica, cerrado e caatinga. Ali brotam bromélias e orquídeas, assim como cactos. Gigantescos também são os cartões-postais da região: o Morro do Pai Inácio, a mais de mil metros de altitude; e a cachoeira da Fumaça uma das mais altas do Brasil, com 340 metros de queda.


Gastronomia

A variada de restaurantes é grande na Chapada, com estabelecimentos espalhados por Lençóis, Mucugê, Andaraí e Palmeiras (Vale do Capão). Uma vez no interior baiano, experimente os pratos regionais, como o godó de banana (ensopado de banana-verde), o cortado de palma (picadinho de cacto) e o arroz de garimpeiro. Para beliscar, aposte no pastel de palmito, de jaca da Dona Dalva, encontrado no Vale do Capão.

Galeria de fotos
Fale Conosco pelo Whats